Grita Liberdade

"Não há lei mais injusta do que a lei da força"

segunda-feira, dezembro 22, 2014

Gosto de os ver felizes

É da vida: quem os conhece, e eu que os conheço demasiado bem, sabe que só deve ficar tranquilo, quando os vê felizes. A desilusão, mais uma vez, vai-lhes chegar depressa demais.
Grita liberdade

sexta-feira, setembro 19, 2014

Na Escócia, ganhou o "NAÕ".

Independentemente do resultado, a Escócia deu uma lição de democracia aos restantes Europeus, com a participação de 85% dos eleitores no referendo da Independência em relação à "mãe" Inglaterra.
Ganhou o "Não".
Curioso: nas regiões ricas prevaleceu o "não". Nas pobres o "sim". Dá que pensar...

quinta-feira, setembro 18, 2014

Nuno Crato assume erros

O ministro da Educação assumiu hoje no parlamento haver um erro na fórmula de cálculo das listas da Bolsa de Contratação de Escola (BCE), o qual atribui aos serviços do ministério e não às escolas, garantindo que será corrigido.
Nuno Crato assumiu o erro depois de pressionado pelos deputados e confrontado com os problemas neste concurso de colocação de professores.
“Apresentamos as nossas desculpas aos pais, aos professores e ao país”, disse Nuno Crato.
A fórmula de cálculo que dá origem às listas ordenadas de colocação de professores na BCE tem sido criticada por sindicatos e docentes, por considerarem que da forma que está a ser aplicada provoca desequilíbrios e até mesmo ilegalidades nos resultados.

A bomba

A bomba, foi anunciada com pompa e circunstância.
Tinha data marcada (hoje), só não se sabendo a hora.
Mais uma vez, e para não variar, não explodiu.

sexta-feira, março 28, 2014

A Matemática do Joãozinho



 Um professor de Matemática quis pregar uma partida aos seus alunos e disse-lhes:
- Meninos, aqui vai um problema:
Um avião saiu de Amsterdão com uma velocidade de 800 km/h, à pressão de 1.004,5 milibares; a humidade relativa era de 66% e a temperatura 20,4 graus C.  A tripulação era composta por 5 pessoas, a capacidade era de 45 assentos para passageiros, a casa de banho estava ocupada e havia 5 hospedeiras. Mas uma estava de folga.
A pergunta é... Quantos anos tenho eu?
Os alunos ficam assombrados. O silêncio é total.
Então o Joãozinho, lá no fundo da sala e sem levantar a mão, diz de pronto:
- 44 anos, professor!
O professor, muito surpreso, olha-o e diz:
- Caramba, está certo. Eu tenho 44 anos. Mas como adivinhaste?
Resposta do Joãozinho:
- Bem! Foi uma dedução minha. É que eu tenho um primo que é meio parvo e tem 22 anos...

sábado, março 22, 2014

Novos cortes salariais

A ministra das finanças, e respectivo governo, não tem dúvidas: voltar ao nível de vida do passado recente é impossível.
A primeira questão que, de imediato, se deveria colocar é esta: se acha que não consegue, o que está, ou o que estão, a fazer no Governo?
Hoje, o expresso avança com a notícia: os criminosos do costume, isto é, os funcionários públicos, podem perder mais 5% do rendimento em 2015 com a entrada em vigor das novas tabelas salariais e de suplementos, que o Governo deve ter prontas a tempo da entrega do Orçamento do Estado em outubro.

A ainda há quem pense que as eleições europeias não são importantes. São e muito!

quinta-feira, março 20, 2014

Liga Europa

Benfica e Porto dão cartas na Europa do Futebol.
É verdade que jogadores Portugueses são muito poucos. Mas o que é que isso importa?
O importante mesmo é a força, é a garra, é a determinação das nossas equipas. É a demonstração de que o nosso campeonato de futebol é competitivo.
É a demonstração de que os nossos dirigentes, julgo que todos Portugueses e com menos meios do que a maioria dos dirigentes dos outros Países, tem capacidade de construir, ano após ano, excelentes equipas de futebol.

quarta-feira, março 19, 2014

A mensagem de Cavaco

Cavaco Silva dispensou o Facebook para anunciar hoje ao País, interrompendo a normal agenda dos noticiários televisivos, a data, já há muito conhecida, das eleições para o Parlamento Europeu.
Acrescentou que as eleições em causa são para o Parlamento Europeu e não para outro fim, o que, na sua bondade, quis dizer que o seu Governo, e ele próprio, não estão em causa.
Concordo em algumas coisas com Cavaco: com a data escolhida, que tem de ser anunciada com um mínimo de 60 dias e com a comunicação ao País através da televisão, em vez do facebook.
A única diferença está no sentido do voto. Cavaco não foi eleito para usar os poderes que lhe estão confiados, para apelar ao voto em quem bem entende.

Nunca uma derrota estrondosa foi tão necessária para punir os principais responsáveis pelo agravamento sucessivo da crise. É futuro do País que está em causa.
 
AVISO: Este blogue não aceita comentários aos textos publicados. Não sendo um órgão de comunicação social, não deve explicações a quem quer que seja, só o visitando quem quer. É um espaço de OPINIÃO onde o autor, devidamente identificado, escreve o que lhe dá na gana, sem ofender quem quer que seja. No entanto, eventuais reações por parte dos leitores, serão tomadas em consideração (devendo para tal, ser enviadas através do e-mail gritaliberdade@sapo.pt), desde que o comentarista esteja devidamente identificado e a sua posição seja considerada de interesse para um debate franco, aberto e leal.